domingo, 22 de fevereiro de 2015

Diário de Bordo - Parte 2

Domingo, 15 de fevereiro bati à porta da minha homestay. Fui recebida por outro simpático estudante, também brasileiro, ganhei um quarto e fui apresentada à casa.
Tudo o que eu queria na vida era dormir, ficar esticada na cama sem falar, sem ouvir, sem nada... mas, eu precisava aprender a sobreviver aqui durante estas 4 semanas. Então, precisei caminhar um 'pouco', meu conterrâneo levou a mim e os outros novos estudantes Yu e Akyio - japoneses, para comprarmos passes de ônibus, sabermos onde e qual deveríamos pegar e onde ficam nossas escolas.
Primeiro passeio em Vancouver! Eu vislumbrada com duas coisas: 1ª - o frio! 2ª - o transporte público aqui funciona, de verdade! =O.. Não é barato, mas funciona perfeitamente como idealizamos no Brasil.
Downtown é o centro de tudo... o que quer que estejamos procurando, lá tem. As escolas são lá, tem igrejas, parques, shoppings, StarBucks (uma pra cada esquina, diga-se de passagem)... all things.
Nessa primeira volta, fui apresentada ao charmoso porto de Vancouver, coisa linda, cinematográfica, literalmente... Eu não peguei muitas fotos, minhas mãos ainda se adaptavam à temperatura e eu realmente estava cansada de tanto vôo. A vista é explendorosa... e outra coisa que me chamou a atenção aqui é a ausência de animais de rua, sem dono. Sete dias em Vancouver e não vi nenhum animal abandonado nas ruas... Primeiro mundo não é qualquer coisa, tem que incluir respeito pelos animais, né!
Assim como fiquei encantada com algumas coisas, outras me entristeceram muito. 1ª- Casa sem animais, nenhum cachorro, nem gato, só dois peixinhos... 2ª- Drogas liberadas para "fins medicinais", todos os lugares da cidades têm cheiro de maconha, além de atacar minha alergia, me deixa indignada com o estado físico e psíquico das pessoas que usam. Por causa do frio, os ônibus geralmente ficam com as janelas fechadas, e, infelizmente, as pessoas que decidem usar, carregam o cheiro junto, than...
Coisa muito, muito, muito boa e que é a finalidade da minha viagem, claro: as aulas são excelentes, nas escolas não é permitido falar outros idiomas, apenas Inglês, o que nos força a aprender e, na Kaplan, onde estudo, o método me cativou... sem contar que estudar com professores nativos e nascidos com o idioma no sangue conta muito! Tenho colegas japoneses, coreanos, indianos, europeus.. e a única forma de me comunicar com eles é praticando Inglês, so.. that's good!
O balanço da minha primeira semana teve um resultado muito positivo, apesar de um forte resfriado me deixar de cama algum tempo, apesar de eu estar em período (curto) de adaptação, de eu sentir falta da comida brasileira, principalmente do almoço e do sal no arroz e nas carnes... tenho aprendido muito, não somente sobre o que vim buscar, mas N outras culturas que eu nunca imaginei! E, tive o prazer de encontrar-me com uma mega estrela em uma das minhas tardes perdida em Downtown.. *_*.
Último detalhe: ainda que o Canadá seja convidativo e Vancouver seja um mundo completamente atraente, estou contando os dias pra voltar pra casa, estou morrendo de saudade de tudo!
















Nenhum comentário:

Postar um comentário